Dicas

Tudo o que você precisa saber antes de morar na China

Decidir morar na China é um passo que precisa ser tomado com cuidado e após muita pesquisa pela parte interessada.  E, como não é nada fácil atravessar o mundo para recomeçar a vida, aí vão algumas dicas para quem está pensando em se aventurar no Reino do Meio.

Informações importantes para quem quer morar na China

Para onde ir?

Dizer que a China é um país grande pode parecer redundante, mas é um fator importantíssimo a ser levado em consideração quando você está procurando um lugar para morar. As condições climáticas variam muito de uma região para a outra, e se em Shenzhen (localizada no Sul do país) a temperatura mínima durante o inverno raramente chega a 0⁰C, em Harbim (que fica na região Nordeste) passa fácil de -20⁰C.

Além disso, a diferença cultural, que será grande em qualquer lugar que você vá, pode ser amenizada ou elevada à décima potência dependendo do destino escolhido. Em cidades grandes e cosmopolitas como Beijing e Shanghai, a população local está mais acostumada a lidar com estrangeiros.

E, ainda que às vezes a vida seja mais complicada que o ideal por causa da barreira do idioma, existem muitos estabelecimentos e provedores de serviços que atendem em inglês e a população em geral não presta muita atenção quando você anda pelas ruas. Já em cidades de médio e pequeno porte, as coisas podem ser bem diferentes.

Em muitos casos é praticamente impossível encontrar quem se comunique com você em inglês e a oferta de restaurantes que servem comida ocidental, por exemplo, é muito reduzida ou quase inexistente. Isso sem falar que você vai virar atração turística praticamente toda vez que colocar os pés na rua.

Nas suas pesquisas, leve também em consideração os níveis de poluição, já que estes podem afetar muito a vida de pessoas com problemas respiratórios.

Se possível, tente entrar em contato com brasileiros que já moraram ou estão lá, já que assim você vai ter a opinião de uma pessoa com uma bagagem cultural parecida com a sua. No meu processo de mudança, alguns canais do Youtube me ajudaram muito nesse sentido, como o Edvan Fleury e o 2 a Mais.

Preciso aprender o idioma?

Muita gente acha que é exagero, mas acredite em mim quando eu falo que não é muito fácil viver na China sem falar mandarim, o idioma local. Para os nossos padrões, o sistema de pronúncia com quatro tons diferentes é bem complicado, ainda que a gramática pareça ser até bastante simples. E, nem sempre adianta apelar para o inglês, já que a maioria da população não domina um segundo idioma.

Eu aconselho fortemente que quem está pensando em vir para a China comece a estudar a língua antes mesmo de sair do Brasil e continue com os estudos quando chegar por aqui. A não ser que você faça questão de se rodear de amigos chineses e praticar sempre que possível, você pode acabar na “bolha dos estrangeiros” só falando inglês para sobreviver e quase sem contato com a cultura local.

Qual é o custo de vida?

Em comparação com o custo de vida no Brasil, a China é em geral um lugar mais barato para se viver. Obviamente cidades menores têm um custo de vida mais baixo que as cidades maiores. Todavia, em questão de contas mensais, a única coisa comparável (e talvez até mais caro) ao que temos nas grandes capitais do Brasil é o preço dos aluguéis.

Outra coisa importante é que alguns produtos comuns para nós, como macarrão parafuso, por exemplo, não são produzidos localmente e logo têm que ser importados. Ou seja, preços mais altos. Por isso, você pode sim viver muito bem gastando pouco se você se enquadrar nos padrões chineses, mas esteja preparado para pagar mais caro por produtos ocidentais.

É seguro morar na China?

Pelo menos em comparação com as grandes cidades brasileiras, a China é muito segura. Como carioca do subúrbio, eu acho que a melhor parte da minha mudança para Beijing foi eliminar do meu dia a dia as palavras “assalto” e “tiroteio”.

Notícias de crimes são raras e chamam muito a atenção da população. É claro que esse dado deve ser considerado com parcimônia já que o governo controla o que sai na mídia. E como nem tudo são flores, os furtos (principalmente de celulares) são lugar comum nos transportes públicos cheios e já ouvi dizer que o roubo de motos e bicicletas chega a números assustadores.

Terei liberdade para usar a internet?

Não dá para falar sobre a rotina na China sem falar sobre a questão da internet: sim, ela é bloqueada. Na prática, isso significa que o governo decide quais sites podem ser acessados a partir do território chinês. Na lista de páginas e aplicativos vetados estão o Google (e todas as suas ramificações incluindo o Maps e o Gmail), Facebook, Instagram e, mais recentemente, o Whatsapp.

Mas nem tudo está perdido já que existe uma coisa chamada VPN. Esse tipo de aplicativo funciona “mascarando” a sua real localização para que você possa acessar qualquer site que dê na telha. O governo sabe da existência dos VPNs e vira e mexe surge uma notícia sobre como todos devem parar de funcionar em breve, mas isso nunca acontece. Especula-se que uma proibição definitiva dos VPNs prejudicaria o comércio com outros países e causaria uma debandada de estrangeiros que vivem no país, por isso nada deve mudar nesse sentido.

Como está o mercado de trabalho?

Esse é um tópico que varia muito dependendo da região do país e da sua área de atuação. Mas, acredito que o mais importante nesse aspecto seja a legalidade da sua situação. Não se pode trabalhar na China com visto de turismo ou de estudante, e a empresa contratante é responsável por tirar o seu visto de trabalho.

Muitas pessoas vêm para a China apenas com visto de turismo devido à promessa de que aqui a empresa irá fazer a troca, mas esse é um processo muito mais complicado e demorado e que provavelmente irá envolver uma ida até Hong Kong ou Seul  para a renovação do visto.

Histórias de terror sobre estrangeiros que vieram para cá, trabalham ilegalmente (às vezes sem nem mesmo saber que estão ilegais) e acabam presos e deportados aparecem toda semana. Por isso, eu aconselho que você busque uma colocação antes de sair do Brasil, faça o processo do visto e só embarque para cá com tudo certo. Apesar da burocracia, a China está sempre em busca de estrangeiros em diferentes setores e a boa relação comercial com o Brasil nos coloca em uma posição favorável em comparação a outras nacionalidades.

É importante também mencionar que em empresas que contratam estrangeiros a língua mais comum no ambiente de trabalho é o inglês, então é imprescindível dominar o idioma, independente do seu nível de familiaridade com o mandarim.

Independente se você quer morar na China ou em outro país, eu acredito que o segredo para uma boa adaptação é não ser pega de surpresa. Pesquise a fundo o país, e principalmente, a cidade para onde você está indo. Sabendo o que lhe espera, não há nenhum obstáculo que não possa ser contornado.

Fonte: https://mpelomundo.com/morar-na-china/