Curiosidades

Viver em Dublin, tudo que você precisa saber sobre a cidade

O número de brasileiros migrando para a Irlanda não para de crescer. O censo de 2016 apontou que, nos últimos cinco anos anteriores à pesquisa, a taxa de cidadãos brasileiros por lá cresceu quase 60%, e a maioria vai viver na queridinha – Dublin, seguida de Cork, Galway e Limeric.

Se quiser viver em Dublin vai ter que enfrentar um clima congelante, mas a receptividade dos locais e da comunidade brasileira vai tornar os dias mais fáceis, bem como o ótimo sistema educacional e as oportunidades de trabalho.

Onde fica Dublin

Dublin é a capital da Irlanda e principal centro histórico, cultural, econômico, industrial e educacional do país, reconhecida como cidade global.

A maior cidade da Irlanda fica na província de Leinster, próxima ao ponto mediano da costa leste da Irlanda, e é cortada pelo rio Liffey. Com 527 mil habitantes, metade da população tem entre 15 e 49 anos de idade segundo o censo de 2016.

Idiomas em Dublin

Os idiomas oficiais na Irlanda são o inglês e irlandês, também chamado de gaélico, mas é comum ouvir um português dali e daqui devido ao alto número de brasileiros que vivem em Dublin.

Clima em Dublin

A temperatura média durante o ano é de 10ºC, bem diferente do nosso clima tropical.

E mais sobre a capital

Dublin foi fundada pelos nórdicos É famosa pelos pubs (há mais de 600 espalhados pela cidade), principalmente na região do Temple Bar.

O sistema de transportes é bom, com ônibus de dois andares, trens de superfície e muitas bicicletas comunitárias, já que a cidade é plana. A taxa de criminalidade é baixa.

Custo de vida em Dublin

Segundo informações do site Numbeo, que reúne dados sobre o custo de vida nas principais cidades ao redor do mundo de forma colaborativa, uma pessoa gasta, em média, 828, 20 euros (ou R$ 3.230,80) para se manter em Dublin mensalmente sem aluguel. Já uma família de quatro pessoas gastaria 2.979,50 euros (ou R$ 11.622,97).

Valor médio para viver em Dublin

Veja o valor médio de alguns dos principais produtos e serviços em Dublin, segundo o Numbeo:

Valores médios em DublinVeja como é o custo de vida na cidade de Dublin
ItensValor em euro
Refeição em restaurante barato€ 15
1 litro de leite€ 0,97
1 quilo de arroz€ 1,54
1 Dúzia de ovos€ 2,77
1 quilo de maçãs€ 2,23
1,5 litro de água€ 1,32
Tíquete de transporte local€ 2,70
Gasolina (litro)€ 1,35
Internet€ 48,73
Ingresso de cinema€ 11
Escola infantil privada€ 985,12
Apartamento de um quarto (Centro)€ 1.474,60
Apartamento de três quartos (Centro)€ 2.623,50
Eletricidade, aquecimento, arrefecimento, água e lixo para apartamento de 85 m²135,87 euros

É, não é barato e o aluguel para viver em Dublin não é baixo, mas há qualidade de vida pode compensar, bem como a possibilidade de trabalhar, até durante o intercâmbio.

Intercâmbio em Dublin

Quem vai para a Ilha das Esmeraldas com visto de estudante tem direito a trabalhar 20 horas semanais, sendo que a maioria das ofertas são para babá, garçom, faxina, auxiliar de restaurante, etc.

Em média, um estudante vai gastar cerca de R$ 26 mil durante o período de vigência do visto, que dura oito meses; esse valor inclui escola, passagem, seguro, acomodação provisória e comprovação financeira obrigatória (3 mil euros, o que dá uma média de R$ 12 mil).

Durante o período de oito meses o estudante que viver em Dublin pode trabalhar meio período, mudando para período integral quando chegarem as férias irlandesas.

Emprego em Dublin

Na Irlanda, os setores que mais se destacam são os de softwares, computadores, biomedicina, farmacêutica, produtos e serviços. O salário mínimo irlandês é de crescer os olhos: 1.563,25 euros – cerca de R$ 6.130! na cotação do euro atual -, mas vale frisar que o custo de vida por lá não é dos mais baixos.

Especificamente em Dublin se destacam os empregos no setor de Tecnologia da Informação, onde há uma demanda crescente por mão de obra qualificada devido à presença de multinacionais.

Para estrangeiros, porém, é preciso ter pelo menos o inglês intermediário, e as chances aumentam se conseguir indicação dentro da empresa. As chances de conseguir trabalho para viver em Dublin são maiores nos chamados subempregos, como os citados de garçom, babá e atendente, por exemplo.

Fonte: https://www.eurodicas.com.br/viver-em-dublin/